Av. Senhora do Amparo, Nº 1154 - Voldac, Volta Redonda, RJ
(24) 3344-1000 ou 3347-1001

Quem Somos

Bispo José Elias e Pastora Cláudia

A Igreja Presbiteriana Viva nasceu no dia 05 de dezembro de 1993. Alguns irmãos se reuniram pela primeira vez no Colégio Themis (VR) com o firme propósito de ser mais uma agência de salvação. Os irmãos (Márcio Bueno, Daniel Vicente, Hélia e sua filha Gabriela; Nilson Júnior, Lília e seu filho Tiago; Cláudio, Cely e o filho Cláudio Júnior e a irmã Maria Aparecida Gaudêncio), desejosos de servir a Deus com integridade e liberdade no Espírito Santo deram início a esta História. Pedimos filiação à amada Igreja Presbiteriana Independente que nos acolheu na pessoa do Pr. Nicodemo Boldori e seu Conselho. Por sete anos estivemos ligados em amor e fidelidade.

No ano 2000 Deus direcionou a Igreja para formar Administração própria. Deixamo-los debaixo da bênção da nossa liderança e iniciamos a Igreja Presbiteriana Viva em julho de 2000. Atualmente, para glória do Senhor Jesus Cristo temos mais de 130 Igrejas, no Brasil e fora dele, dezenas de pastores, missionários, presbíteros e diáconos. Deus nos deu privilégios e responsabilidades, têm sido fiel todos estes anos e hoje somos milhares de membros e Deus tem promessa de mais. Sentimo-nos responsáveis pelos perdidos, pelos desviados e pelos vocacionados por Deus para Sua obra.

A IPV tem o desejo de ser “Viva”, por isso se envolveu com Missões, com Evangelismo, com oração, com Ensino, com obra social, mas a essência de tudo é Adorar a Deus. Amar Deus sobre tudo e ao ser humano criado por Ele.

Esta é uma Igreja muito especial, um povo que ama, que trabalha muito, que tem um coração aberto para dar, por isso, tantos milagres. Toda glória seja ao Senhor Jesus Cristo, mas são dignos de honra os que ouviram a voz de Deus para iniciar esta obra e todos os que vieram para somar e realizar o sonho de Deus:Uma Igreja Viva.

Deus tem uma direção para nós como IPV. Precisamos compreender qual é esse chamado e trabalhar para que o Senhor cumpra tudo o que Ele prometeu para nós. Precisamos trabalhar em unidade, com um único propósito, uma única direção (Mateus 12:25). Abaixo segue, para nossa orientação, uma compilação de tudo aquilo que Deus tem colocado no coração do Bispo José Elias.

Nossa Visão

Todo o mundo Discipulado. Todo Discipulo um líder compromissado.

Nossa Missão

Salvar, Consolidar, Edificar, Treinar e Enviar pessoas para o Reino de Deus.

Nossos princípios

1- Amor a Deus e as Pessoas como a Chave do Discipulado. 2- Direção Total do Espírito Santo. 3- Humildade no ser. 4- Simplicidade no fazer.        5- Coragem para lutar pelo Reino de Deus. 6- Trabalho. Fazer o melhor para o Reino de Deus. 7- Ensino baseado na Revelação da Palavra de Deus. 8- Cuidado um a um e em grupos pequenos. 9- Adoração como estilo de Vida. 10- Oração 24 horas por dia e 7 dias da semana.

Galeria de fotos

Conheça nossa Igreja

Com Deus

Assumimos que o Deus da Bíblia, o Deus de Israel é o único Deus, trino e poderoso, criador e sustentador de tudo, se fez homem (2ª pessoa) e veio salvar os que crêem, resgata-los do pecado e da morte, dar o Seu Espírito e Conduzi-los ao Reino dos Céus. Somos eternamente gratos e queremos Adorá-Lo eternamente. Assumimos o compromisso, por amor, de anunciar estas verdades além de proclamar todos os estatutos do Senhor.

Com os Membros

Temos o compromisso de cuidar das ovelhas do Senhor Jesus na terra sob direção dEle e para glória dEle. Temos o compromisso de ensinar-lhes toda a verdade e leva-los a crescer na graça e no conhecimento de Deus. Respeitamos cada membro como ovelha de Jesus e assumimos lutar para não deixa-las ser levadas pelo lobo – Jo 10:12.

Com os descrentes

Somos comprometidos em dar-lhes pelo menos uma oportunidade de ouvir as Boas Novas (há salvação em Jesus), por isso enviamos Missionários, visitamos, abrimos Células, pregamos em rádios, tv, etc…

Com os feridos

Há órfãos, necessitados, dependentes químicos, encarcerados, doentes da alma, do espírito e da carne. Temos o compromisso de ter meios para ajudá-los. Temos Ministérios de Libertação, de cura da alma e do corpo, para criação de filhos, de casais, ministério para ajudar os encarcerados e os menos favorecidos. Trabalhamos com apoio a deficientes auditivos, com creche, orfanato, centro de reabilitação e acima de tudo, ensinamos a amar os que se feriram ou foram feridos pelas astutas ciladas do diabo.

A nova Jerusalém (o novo Israel), a Igreja do Senhor Jesus Cristo, tem 12 portas – Ap 21 – Ez 48. Cada porta é uma visão de Deus para um grupo de denominações, tem o nome de uma tribo e um Anjo (mensageiro). São fórmulas diferentes (3 de cada lado), dentro dos 4 lados do Evangelho para fazer pessoas adentrarem para a Igreja do Senhor, para a Nova Jerusalém, a Noiva de Cristo. Todas estas 12 visões são preciosas. O fundamento são os Apóstolos que receberam o Novo testamento do Messias, do Senhor Jesus Cristo. O Antigo testamento não foi anulado – Mt 5. Tudo foi escrito para ensino, como figura e aliança com o povo de Deus, no entanto quem receber a graça, a salvação através de Jesus pela fé, fica livre da lei – Rm 7:6, mas cada Igreja tem um direcionamento de Deus.
O que Deus quer para IPV?

1º) Cremos da Soberania de Deus e no livre arbítrio do ser humano. Cremos que Deus traçou um destino para ser humano, desejando que todos se salvem, mas respeita a vontade humana. Sabemos que o diabo cega e por isso precisamos ensinar a palavra de Deus. Ajuntamo-nos então para adorar a Deus pelo Seu amor e para aprender a Sua palavra.

2º) Cremos que cada cristão tem o Espírito Santo e por isso todos podem ensinar o que já sabem. Entendemos que alguns tem chamado para liderança mas todos são parte do Corpo de Cristo na terra – a Igreja (Ef 1:22-23). Cada um tem seu papel, mas todos são responsáveis pelo crescimento – I Co 12:12. Trabalhamos então com células, temos cursos para quem começa, para quem quer crescer, para quem tem vocação maior e ministérios para cada chamado.

3º) Entendemos que somos sujeitos a falhar, precisamos uns dos outros e o maior abençoa o menor – Hb 7:7, por isso temos discipulado, acompanhamento para quem deseja trabalhar. O Discipulado é feito através de Encontros e Células, de consolidação e acompanhamento. O plano de Deus para a IPV é ser uma Igreja Viva, todos envolvidos na Salvação de vida e no crescimento espiritual delas.

1. Em um único Deus, eternamente subsistente em três Pessoas: Pai, Filho e Espírito Santo. (Dt. 6.4; Mt. 28.19; Mc. 12.29)

2. Na inspiração Divina das Sagradas Escrituras, a qual é inerrante nas línguas originais e infalível única regra de fé normativa para vida e caráter cristão. (II Tm. 3.14 -17)

3. Na natureza pecaminosa de todos os homens, que os destitui da glória de Deus e que somente o arrependimento e a fé na obra expiatória e redentora de Jesus Cristo o pode restaurar e leva-lo de volta a comunhão com Deus. (Rm. 3.23; At. 3.19)

4. No nascimento virginal de Jesus Cristo, em sua morte vicária e expiatória, em sua ressurreição corporal e em sua ascensão aos céus em corpo glorificado. (Is. 7.14; Rm. 8.34; At. 1.9)

5. Na necessidade absoluta do novo nascimento pela fé em Cristo e pelo poder atuante do Espírito Santo e da Palavra de Deus, tornando o homem digno do Reino dos Céus. (Rm. 3.23; At. 3.19)

6. No perdão dos pecados, na salvação presente e perfeita e na eterna justificação da alma recebidos gratuitamente de Deus pela fé no sacrifício efetuado por Jesus em nosso favor. (At. 10.43; Rm. 10. 13; 3.24-26; Hb. 7.25; 5.9)

7. No batismo bíblico em suas três formas de aplicação, imersão, aspersão e afusão, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, conforme ensinou Jesus Cristo e em uma só vez, sendo comumente por nós praticado o batismo por imersão. (Mt. 28.19; Jo. 3.23; Rm. 6.1; Cl. 2.12)

8. Na necessidade e na possibilidade que temos de viver uma vida santa mediante a obra expiatória e redentora de Jesus no calvário, através do poder regenerador, inspirador e santificador do Espírito Santo, e nos capacita a viver como fiéis testemunhas do poder de Cristo. (Hb. 12.14; 9. 14; I Pe. 1.15,16)

9. No batismo com Espírito Santo que nos é dado por intermédio de Cristo, como evidência clara, conforme a Sua vontade, de que tal aconteceu: Línguas estranhas ou dons espirituais. (At. 1.5; 2.4; 10.44-46; 19.6)

10. Na necessidade de permanecermos cheios do Espírito Santo, o que é reconhecido pelos frutos. (Ef. 5.18; Gl. 5.22: Mt. 7.20)

11. Na atualidade dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo à Igreja, para sua edificação, conforme a Sua soberana vontade, diferenciados em operações, ministérios e dons espirituais. (I Co. 12. 1-12; Rm. 12. 3-8; Ef. 4.11)

12. Na segunda vinda pré- milenial de Cristo, em duas fases distintas: Primeira – invisível ao mundo, para arrebatar Sua Igreja fiel na terra antes da grande tribulação, e, segundo – visível e corporal, para reinar sobre o mundo durante mil anos, com o Seu Israel. (I Ts. 4.16,17; I Co. 15.51-54; Ap. 20.4; Zc. 14.5; Jd. 14)

13. Que todos os cristão compareceremos ante o tribunal de Cristo, para recebermos a recompensa dos nossos feitos em favor da causa de Cristo na terra. (II Co. 5.10)

14. No juízo final que separará os fiéis e condenará os infiéis e na vida eterna de gozo e felicidade para os fiéis e de tristeza e tormento eterno para os infiéis. (Ap. 20. 11-15; Mt. 25.46)